Cuidado odontológico nos hospitais pode salvar vidas

 

 Diminuir o tempo das internações, reduzir custos      hospitalares e evitar a mortalidade – estes resultados podem  ser facilitados prestando-se a devida assistência à saúde  bucal dos pacientes, especialmente os que se encontram em  estado crítico.

 Com a proximidade do Dia do Hospital, a Associação  Brasileira de Odontologia (ABO) chama a atenção do poder  público para a importância de se institucionalizar o trabalho do  cirurgião-dentista no ambiente hospitalar em que sua  presença se faz ainda mais necessárias, as Unidades de  Terapia Intensiva (UTIs).

A ABO defende junto ao poder público a inclusão do cirurgião-dentista nas equipes multidisciplinares das UTIs por considerar que a falta de atendimento odontológico contribui para a proliferação de bactérias e fungos mais fortes nem sempre comuns ao meio bucal. Além de causar problemas bucais, estes microrganismos podem facilitar outras infecções e doenças sistêmicas, principalmente as respiratórias, já que são aspirados e chegam ao pulmão. Assim, não só a boca do paciente é prejudicada, mas também sua saúde geral e sua recuperação – um prejuízo injustificável levando-se em consideração, ainda, que o cuidado com a saúde bucal é um serviço de custo relativamente reduzido, pois costuma envolver processos simples e rápidos.

O trabalho do cirurgião-dentista nas UTIs proporcionaria, ainda, economia à saúde pública brasileira, racionalizando o uso de medicamentos, reduzindo os custos com exames complementares, melhorando e envolvendo toda a equipe da unidade em um trabalho multiprofissional integrado, como indicam as diretrizes do Sistema único de Saúde (SUS), melhorando a assistência ao paciente e salvando mais vidas.

A medida defendida pela ABO vem acumulando apoios entre representantes do poder público e dos profissionais da saúde. Tramita na Câmara o projeto de lei 2776/2008, que estabelece como obrigatória a presença do cirurgião-dentista nas equipes das UTIs e foi embasado por reportagem especial da Revista ABO Nacional, periódico científico da entidade. A Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib) apoia a proposta, defendida à época de sua apresentação também pelo ex-vice-presidente José Alencar, que, sensibilizado pela causa, encaminhou ofício aos então ministros da Saúde, Casa Civil, Educação e Relações Institucionais, presidentes da Câmara e do Senado e a diversos líderes partidários do Congresso Nacional solicitando especial atenção para o assunto. transfer news

A ABO também incentiva e promove o debate sobre o trabalho do cirurgião-dentista nas UTIs em seus eventos científicos, fóruns de discussão política e diversos outros espaços, pois poucos hospitais brasileiros já oferecem cuidado odontológico profissional aos seus pacientes e é necessário fortalecer a conscientização sobre a questão, inclusive no âmbito médico-hospitalar.

Fonte: http://www.jornaldosite.com.br/materias/profissao/anteriores/edicao166/profissao16605.htm

 

_______________________________

 

 

 

 

 
 
 
Home
A Clínica
Ortodontia
Dra. Cristhiane
Casos Clínicos
Primeira Consulta
Acompanhamento Informatizado
Agendamento de Consultas
Dicas
Notícias
Glossário
Contato
 
 
Rua Presidente Nereu Ramos, 19, Sala 303
Centro - Florianópolis - SC - CEP 88015-010
(48) 3364.4474
cdsilva@terra.com.br
     
 
Cadastre-se para receber nossos informativos:
 
© 2011 . CDS Ortodontia . Todos os direitos reservados.